cidades

Praia Grande reduz três índices de criminalidade

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Praia Grande reduziu três índices…

10 de agosto de 2009 - 12:07

Da Redação

Compartilhe

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Praia Grande reduziu três índices de criminalidade no segundo trimestre deste ano, em relação ao primeiro trimestre. Furto de veículos teve a maior queda, de 374 para 174, o correspondente a 53,47%; em segundo lugar está furto, que reduziu em mais de 29%, seguido de roubo, queda de quase 15%.


A secretaria divulgou ainda informações do mesmo período entre 2008 e 2009 e Praia Grande novamente registrou queda nos mesmos três índices. Roubo diminuiu mais de 20%, seguido de furto, 12% e furto de veículo, mais de 4%.


De acordo com o subsecretário de Assuntos de Segurança Pública, José Américo Franco Peixoto, as ações conjuntas entre as Guarda Civil Municipal (GCM) e policias Militar e Civil contribuíram muito para a redução dos índices. “A Tolerância Zero, implantada no começo do ano e estendida aos feriados prolongados durante todo o semestre, as forças-tarefas e a instalação de bases comunitárias da GCM, como a da Praça Portugal, no Bairro Guilhermina que já foi constatada a redução de roubos e furtos de veículos foram fatores fundamentais para alcançarmos esse sucesso em relação a segurança de moradores e turistas”.


Para o tenente coronel da Polícia Militar, Carlos Otero Jorge, que comanda o 45º Batalhão em Praia Grande, o acompanhamento mais próximo e ações desencadeadas para combater a criminalidade contribuíram para minimizar os números. “Desenvolvemos ações semanais. Sabemos que o crime migra e agimos de maneira proativa.


Acompanhamos e direcionamos o trabalho com operações específicas”. Mas ainda assim, Otero ressalta que não está satisfeito. “A polícia não é onipotente e onipresente. Procuramos ao máximo, durante 24 horas por dia, desenvolver ações específicas e apesar de ter diminuído os índices de criminalidade temos um trabalho constante para melhorar sempre”, avisa.


O comandante destacou a importância da contribuição da sociedade para o trabalho da Polícia Militar. “A segurança pública precisa do envolvimento de todos, e isso inclui o governo e população. Os cidadãos podem contribuir através da segurança primária, com precauções básicas e também respeitar a abordagem dos policias, que tem finalidade preventiva”.


Segundo Otero a redução dos índices prova que o trabalho de segurança está sendo eficaz. Somente no segundo trimestre o 45º Batalhão registrou 137 flagrantes, entre roubos, furtos e homicídios; 19 armas apreendidas, 22 procurados capturados, 119 veículos localizados e 2.567 boletins de atendimentos registrados, além das ocorrências resolvidas nos locais.


Praia Grande não reduziu, no segundo trimestre, os índices de criminalidade em homicídio doloso que passou de 8 para 9; e roubo de veículos que foi de 111 para 125, mas o tenente coronel justifica. “Praia Grande é uma cidade com uma população flutuante alta. Nas temporadas e feriados prolongados o número de pessoas aumenta muito, em alguns casos chega a triplicar, além do número de habitantes aumentar a cada ano, isso significa que se levarmos em conta esse crescimento não houve aumento nesses números”.


Câmeras


Nos primeiros seis meses de governo do prefeito Roberto Francisco, Praia Grande adquiriu mais de 330 câmeras de monitoramento, que passaram de 1.200 para 1.530. A ampliação do número de equipamentos auxilia na redução da criminalidade, conseqüência da atuação efetiva e precisa da Guarda Civil Municipal (CGM), em parceria com as policias Civil e Militar por meio de informações dos operadores de vídeo monitoramento.


O município conta com dois tipos de câmeras: a “domo”, com giro de 360 graus e zoom de até 400 metros de distância e fixas, espalhadas em todo o Município, preferencialmente em locais mais suscetíveis a criminalidade. São realizadas manutenções diárias e instalações de câmeras nas ruas, praças, orla da praia, principais centros comerciais e escolas públicas.


O serviço funciona 24 horas por dia, no Paço Municipal, sendo que o sistema, pioneiro na região, foi implantado em dezembro de 2002. O monitoramento da orla se estende do Canto do Forte ao Bairro Mirim.

LEIA TAMBÉM: