Setembro amarelo

10 DE SETEMBRO DE 2021

Santos alerta para conscientização e prevenção ao suicídio

10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

Por: Da Redação

O alerta pode vir de várias formas. Quase silencioso, às vezes. Ou dissimulado em frases do tipo ‘não sirvo para nada’, ‘não estou feliz’ ou ‘a vida não vale a pena’. Se ouvir alguém com esse discurso, revelando uma insatisfação, é hora de incentivar esta pessoa a procurar ajuda. Ela pode estar pensando em suicídio. E esse alerta é reforçado nesta sexta-feira, 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

No final deste mês, lembrado como Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio, a Secretaria de Saúde de Santos apresentará uma publicação com orientações sobre o tema. Os dados da rede municipal apontam que, no Município, houve 22 suicídios em 2019; 31, em 2020; 13 este ano.

E, quando identificada a questão, como o santista pode proceder? Na rede pública, o atendimento em saúde mental se estrutura na Rede de Atenção Psicossocial, que tem como objetivo o atendimento mais próximo da casa do usuário. Segundo explica Paulo Muniz, coordenador da Saúde Mental, a policlínica do bairro em que a pessoa reside pode fazer o primeiro atendimento, avaliar o nível de gravidade e iniciar o cuidado de casos de ansiedade, melancolia, tristeza e depressão considerados leves (quando a causa é conhecida, geralmente relacionada a um luto, como perda de alguém ou do emprego, por exemplo).

Quando não há explicação clara para a melancolia e tristeza, com sofrimento para a pessoa e para a sua família, e o caso for considerado grave, a melhor opção são os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que atendem a transtornos mentais mais graves. Nesses locais, as pessoas podem ir espontaneamente ou por encaminhamento. Deve-se buscar sempre a unidade mais próxima da sua residência.

Já nos casos de crise aguda, quando um paciente de saúde mental está em crise, colocando em risco a própria vida ou de outra pessoa, deve-se acionar o Samu pelo telefone 192, cuja equipe está preparada para o atendimento de crises agudas ou por uso abusivo de substâncias psicoativas, destaca o coordenador. O paciente é encaminhado a uma UPA para estabilização clínica. Havendo necessidade, o paciente é encaminhado para o Complexo Hospitalar da Zona Noroeste, que realiza avaliação psiquiátrica em situação de crise.

Atendimento infantojuvenil
Caps Infantojuvenil Tô Ligado – Rua Campos Melo, 298, Encruzilhada.
Caps Infantojuvenil Entrementes da Zona Noroeste – Praça Maria Coelho Lopes, 395, Santa Maria
Caps Infantojuvenil #tamojunto – Av. Pinheiro Machado, 769, Campo Grande

Atendimento adulto
Centro de Atenção Psicossocial da Zona Noroeste – Rua Bulcão Viana, 853, Bom Retiro
Centro de Atenção Psicossocial Centro – Avenida Conselheiro Rodrigues Alves, 236, Macuco
Centro de Atenção Psicossocial Praia – Av. Cel. Joaquim Montenegro, 329, Ponta da Praia
Centro de Atenção Psicossocial da Vila – Av. Pinheiro Machado, 718, Marapé
Centro de Atenção Psicossocial Orquidário – Avenida Francisco Glicério, 661, José Menino
Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas – Rua Silva Jardim, 354, Macuco

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.