Após reuniões e discussões, Doria confirma que será candidato à Presidência | Boqnews
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Noite agitada

31 DE MARÇO DE 2022

Após reuniões e discussões, Doria confirma que será candidato à Presidência

Durante a madrugada, o governador João Doria ameaçou desistir da candidatura, mas voltou atrás após o partido garantir-lhe a legenda à presidência

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Após longas discussões que vararam a madrugada com o objetivo de demover a ideia do governador João Doria de desistir de concorrer à presidência, a paz aparentemente voltou a reinar no ninho tucano paulista.

Assim, durante o 4º Seminário Municipalista e 64ª edição do Congresso Estadual de Municípios, ocorrida durante a tarde de hoje no Palácio dos Bandeirantes, Doria confirmou que será candidato à presidência e seu vice, Rodrigo Garcia, assumirá o cargo a partir deste sábado (3).

Já Garcia será o pré-candidato do PSDB ao Palácio dos Bandeirantes.

No evento, estavam 619 dos 645 prefeitos paulistas.

“Sim, serei candidato a presidente da República pelo PSDB”, bradou durante o evento.

“Nós vamos vencer o populismo, a maldade, a diversidade e a corrupção”, finalizou o seu discurso, após fazer um longo balanço do seu governo dos últimos 3 anos e 3 meses.

A discussão sobre a saída de Doria da disputa varou a madrugada e ganhou as manchetes dos portais de notícias pela manhã.

A informação naquele momento é que Doria desistiria de concorrer à presidência, mas ficaria no governo até dezembro – dificultando os planos de Rodrigo Garcia.

E assim, o racha seria iminente.

Por sua vez, correligionários de Garcia admitiam que poderiam voar do ninho do PSDB para o União Brasil, fusão do PSL com o DEM, ex-partido de Rodrigo Garcia.

Nacional

A polêmica ganhou tanta dimensão a ponto do presidente nacional  do PSDB Bruno Araújo emitir comunicado oficial reafirmando que o candidato a presidência da República pela legenda é o governador paulista, João Doria, “escolhido democraticamente em prévias nacionais realizadas em novembro de 2021”, salientou.

“As prévias serão respeitadas pelo partido. O governador tem a legenda para disputar a presidência da República. E não há, nem haverá qualquer contestação à legitimidade da sua candidatura pelo partido”, enfatizou.

A carta abafou a crise que caminhava para uma situação sem precedentes na legenda.

Afinal,  com a renúncia de Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, havia a suspeita de uma reviravolta na prévia do partido, onde Doria venceu Leite.

Assim, nas suas redes, Leite informava que hoje estaria em cidades gaúchas de Santa Maria e Pelotas ‘para os últimos compromissos como governador’.

Assim, com a decisão do governador gaúcho, Doria temia que Leite fizesse-lhe sombra e ocorresse uma reviravolta

Doria não avança nas pesquisas eleitorais, motivo de críticas de tucanos oposicionistas.

Com apoio de Aécio Neves, liderança tucana mineira, a renúncia de Leite – que em um primeiro momento não disputaria qualquer cargo público – ele poderá fazer sombra a Doria até a convenção do partido.

Era esse o temor de Doria.

Com a garantia do PSDB nacional de que a legenda estará garantida, Doria se sentiu seguro para voltar ao páreo eleitoral.

Após encontros que vararam a madrugada, com tentativa de desistência de concorrer à presidência, o governador João Doria voltou atrás e confirmou sua candidatura pelo PSDB. Seu vice, Rodrigo Garcia (à esq), assume a partir de sábado (2). Foto: Divulgação

Sem briga

O Boqnews apurou que não houve briga entre o governador e seu vice, conforme divulgado por parte da Imprensa.

No entanto,  pessoas ligadas a Garcia teriam ameaçado uma debandada da legenda rumo ao União Brasil.

O ex-ministro Sérgio Moro, por exemplo, desistiu hoje da candidatura rumo ao partido, deixando o Podemos e entrando no União Brasil.

Portanto, durante o ato, Garcia elogiou o governador em seu discurso.

“Estão todos aqui para te abraçar”, enfatizou.

“Não estamos dando adeus, mas um até breve. O que o sr (governador) fez em São Paulo fará ao restante do Brasil”.

Como resposta, Doria teceu vários elogios ao seu vice.

“Nos últimos 3 anos e 3 meses, São Paulo teve o privilégio de ser governado por dois governadores (Doria e Garcia)”, disse.

Assim, Garcia se tornará o novo governador paulista a partir deste sábado (2) e Doria conclui seus últimos atos no cargo até sexta (1), prazo final de desincompatibilização.

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.