Competição

Brasil abre última semana do Pan como vice-líder do quadro de medalhas

Só neste domingo foram 16 subidas ao pódio, com sete ouros

05 de agosto de 2019 - 14:39

Cláudia S. Rodrigues

Agência Brasil

Compartilhe

Foi um domingo de vitórias para o Brasil, que conquistou 16 medalhas, sete de ouro.

Já é o melhor desempenho da delegação brasileira desde o início desta competição, em 24 de julho.

O Brasil abriu o domingo na quarta posição no quadro de medalhas e terminou o dia no segundo lugar, com 72 medalhas (22 de ouro, 16 de prata e 34 de bronze).

Dessa forma, o país está atrás dos Estados Unidos, do Canadá e  do México.

Os Estados Unidos mantêm a liderança no quadro geral., com 133 medalhas (54 de ouro 44 de prata e 35 de bronze). O México é o terceiro, com 70 medalhas (20 de ouro, 15 de prata e 35 de bronze).

A canoagem, modalidade em que o Brasil mais conquistou medalhas de ouro neste domingo, levou dois atletas brasileiros duas vezes ao mais alto lugar do pódio.

Pepê Gonçalves foi campeão na categoria slalon K1 e também no K1 extremo e Ana Sátila ficou em primeiro lugar no slalom C1 e no K1 extremo. O canoísta Felipe Borges ficou com a medalha de um bronze no slalon C1.

A participação do Brasil nessa modalidade já desponta como a melhor da história dos Jogos Pan-Americanos. Um total de oito pódios (cinco ouros e três bronzes).

No início desta edição, os primeiros pódios vieram na canoagem de velocidade com Isaquias Queiroz (ouro no C1 1000m), Ana Paula Vergutz (bronze no K1 500m) e Vagner Souta (bronze no K1 1000m).

Até o Pan de Lima, a melhor passagem da canoagem brasileira havia sido em Toronto, com 14 pódios (três ouros, seis pratas, e cinco bronzes).

Hipismo obtém vaga olímpica

A equipe brasileira, formada pelos cavaleiros Carlos Parros, Rafael Losano e Marcelo Tosi, garantiu presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no ano que vem, ao conquistar a medalha de prata no conjunto completo de equitação (CCE).

O grupo não pôde contar com o cavaleiro Ruy Leme da Fonseca, que no sábado (3) sofreu um grave acidente. Ao cair do cavalo e ser atingido pelo próprio animal, Ruy Fonseca teve fraturas no úmero e em três costelas. Ele permanece hospitalizado, em observação, na capital peruana.

Na prova individual, Carlos Parro ficou com o bronze ao terminar em terceiro lugar, atrás dos norte-americanos Boyd Martin (ouro) e Lynn Symansky (prata).

Maratona aquática

O domingo foi dourado para a baiana Ana Marcela Cunha, que venceu a maratona aquática feminina (10 Km). Foi o primeiro ouro da atleta nesta categoria e também pódio inédito para o Brasil na história da competição.

A atleta completou o percurso em 2h00min51s9, com incríveis 31.3 segundos à frente da segunda colocada, a argentina Cecília Biagioli (2h01min23s2). Além disso, o bronze ficou com outra brasileira, Viviane Jungblunt, que chegou em terceiro lugar (2h01min24s0).

Surfe

O surfe brasileiro também fez história neste domingo no Jogos Pan-Americanos de Lima. A carioca Chloé Calmon, foi campeã na categoria longboard.

Foi o segundo ouro inédito para o país. O primeiro foi de outra surfista, Lena Ribeiro Guimarães, campeã no stand-up paddle (SUP), na última sexta-feira (2).

Além disso, teve um bronze ontem, com a brasileira Nicole Paccelli, na categoria SUP wave.

O surfe estreou como modalidade nos Jogos de Lima. Além disso, entrará pela primeira vez nos Jogos Olímpicos no ano que vem, em Tóquio.

Tênis

Na final do individual masculino de tênis, quem levou a melhor foi o mineiro João Menezes, de 22 anos, após uma batalha dura contra o chileno Tomás Barrios.

O brasileiro saiu na frente. Venceu o primeiro set por 7-5, mas Barrios empatou em seguida, fechando a segunda parcial em 3-6.

João Menezes retomou o domínio do jogo no terceiro e último set. Venceu por 6-4, e conquistou o título para o Brasil, após 11 anos.

Os últimos brasileiros a conquistar o ouro em jogos Pan-Americanos foram Flávio Saretta (2007) e Fernando Meligeni (2003), também com vitórias sobre chilenos.

Atletismo

Nas primeiras provas de atletismo dos Jogos de Lima, o Brasil subiu duas vezes ao pódio. Na marcha atlética, Caio Bonfim ficou com a medalha de prata. Ele foi ultrapassado na última volta pelo equatoriano Brian Pintado.

Mais cedo, Érica Senna conquistou a medalha de bronze nos 20km feminino.

Vôlei

A seleção brasileira de vôlei masculino, que foi para o Pan de Lima com um time alternativo, ficou com a medalha de bronze. A equipe derrotou o Chile por 3 sets a 0, parciais de 25/12, 25/19, e 25/21.

A equipe principal vai disputar o Pré-Olímpico de 9 a 11 deste mês.

A Argentina conquistou o ouro após ganhar de Cuba por 2 sets a 0. A seleção cubana ficou com a prata.

LEIA TAMBÉM: