ETC
Crowdfunding

De Praia Grande, trançadeira e ativista negra busca lançar biografia

Ela prevê lançar o livro em janeiro pela Editora Imaginário Coletivo

13 de dezembro de 2019 - 11:07

Da Redação

Compartilhe

De seus 50 anos, Andrelina Amélia Ferreira, a Andreia MF no mundo do rap, vive há mais de 20 em Praia Grande.

Foi na Balneário Maxland que ela conseguiu oportunidade para voltar a trabalhar, ter um lar, criar os filhos – hoje vive com o caçula – e pretende realizar seu sonho: lançar um livro de suas memórias.

A campanha de pré-lançamento vende as obras a partir de R$ 30 em: http://vaka.me/802985.

Órfã na adolescência, Andreia cresceu morando nas ruas de Minas Gerais e centros de detenção de São Paulo.

Sem concluir estudos, a empregada doméstica testemunhou o vício das drogas do ex-marido arruinar seu casamento.

Tornou-se vítima de violência doméstica, mas não permitiu que ele maltratasse as crianças.

Para sobreviver com os filhos, seguiu descaminhos até se tornar presidiária.

É após as grades que escolhe o litoral para refazer a vida. Avessa à bebida e às drogas, a cabeleireira e trançadeira criou movimentos, como o Mães do Cárcere.

Um deles era de oferecer oficinas culturais e refeições para as crianças da vizinhança.

Outro que mantém até hoje é, com apoio do comércio local, distribuir cestas básicas às famílias mais vulneráveis do bairro.

No dia a dia, orienta e auxilia gratuitamente demais mulheres sobre seus direitos e de seus filhos.

 

Pré-venda do livro

A ativista já relatou sua vida em novela de TV, até já cantou com Racionais MC’s e Ja Rule.

No entanto, quer detalhar sua história de superação no livro ‘Manual de como trançar rumos’, preparado desde janeiro.

Para financiar a editoração e gráfica, iniciou um crowdfunding (vaquinha online) de pré-lançamento do livro: http://vaka.me/802985.

Ela prevê lança-lo em janeiro pela Editora Imaginário Coletivo, a ponto de levar exemplares desde instituições de Ensino Superior, bibliotecas, até unidades da Fundação Casa.

A obra é feita em conjunto com jovens da Baixada Santista: tem co-autoria de Lincoln Spada, fotografias de Linda Leão e ilustrações de Isabela Sessa.

LEIA TAMBÉM: