Diagnóstico precoce de doenças reduz riscos de perda da visão | Boqnews
Foto: Divulgação

Saúde Ocular

10 DE JULHO DE 2015

Diagnóstico precoce de doenças reduz riscos de perda da visão

Erros de refração como catarata, glaucoma, doença relacionada à idade, também costumam aparecer na fase adulta

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}
Nas consultas de rotina são realizados exames de acuidade visual, refração (grau de óculos), fundo de olho e medida da pressão intraocular (apenas nos adultos)

Nas consultas de rotina são realizados exames de acuidade visual, refração (grau de óculos), fundo de olho e medida da pressão intraocular (apenas nos adultos)

O Dia da Saúde Ocular, nesta sexta-feira (10), tem como objetivo alertar a população das necessidades dos exames periódicos, diminuindo assim possíveis doenças visuais. Segundo a especialista da Unilaser – Unidade Oftalmológica, de Santos, Dra. Érika Silvino, as consultas devem ocorrer de dois em dois anos até os 40 e anualmente após a esta idade.

Outra recomendação da oftalmologista é o uso de óculos escuros, pois os acessórios são capazes de reduzir a incidência nos olhos de raios ultravioletas, que são prejudiciais e podem precipitar ou até mesmo causar alguns tipos de doenças oculares.

Além dos erros de refração (miopia, hipermetropia e astigmatismo), doenças como catarata, glaucoma, doença relacionada à idade, também costumam aparecer na fase adulta. “Quando os sintomas são detectados na fase inicial é possível evitar complicações, como a perda da visão parcial ou até total”, alerta a médica.

A especialista acrescenta que doenças sistêmicas, como diabetes, hipertensão, reumatismos, entre outras, também podem causar problemas oculares. “Portadores destas doenças devem fazer consultas ainda mais frequentes”, diz Dr. Érika.

Nas consultas de rotina são realizados exames de acuidade visual, refração (grau de óculos), fundo de olho e medida da pressão intraocular (apenas nos adultos). Muitas doenças podem ser diagnosticadas no exame de rotina. Quando necessário são realizados exames mais específicos. Na infância as doenças mais comuns são estrabismo (desvio dos olhos) e erros de refração (corrigido com uso de óculos).

Uso crônico de computador, assim como a má qualidade do ar tem aumentado a incidência de síndrome do olho seco. Problema muitas vezes resolvido com uso de colírio lubrificante. Alergia ocular, tanto em adultos como em crianças, também têm sido mais frequentes.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.