vida

Doação de órgãos cresce 42% em São Paulo

O número de doadores de órgãos no Estado de São Paulo iniciou o ano de 2009 em pleno crescimento. Balanço…

18 de maio de 2009 - 13:36

Da Redação

Compartilhe

O número de doadores de órgãos no Estado de São Paulo iniciou o ano de 2009 em pleno crescimento. Balanço da Secretaria de Estado da Saúde aponta que de janeiro a abril houve 216 doadores viáveis (que tiveram pelo menos um órgão aproveitado para transplante), 42,1% a mais do que o registrado nos quatro primeiros meses do ano passado.


Com o aumento nas doações foi possível a realização de 615 transplantes de órgãos, contra 455 registrados de janeiro a abril de 2008. O maior crescimento foi em relação aos transplantes de fígado: houve 184 cirurgias neste ano, 40,4% a mais do que no mesmo período de 2008.


Já o número de cirurgias de rim cresceu 36%, passando de 253 para 344 no mesmo período, enquanto os transplantes de pâncreas aumentaram 27,2%, de 27 para 44. Houve oito transplantes de pulmão no período, quatro a menos que no ano passado. O pulmão é um órgão de difícil aproveitamento por conta de fatores como infecções respiratórias e tempo em que o doador passou entubado, por exemplo.


“Nos últimos três anos São Paulo vem registrando altas expressivas no número de doadores de órgãos, fruto da solidariedade dos paulistas e do aprimoramento do trabalho de captação de potenciais doadores nos hospitais. O fato desta tendência de aumento se manter é importante, porque milhares de pessoas que estão na fila dependem do transplante para salvar suas vidas”, diz Luiz Augusto Pereira, coordenador da Central de Transplantes da Secretaria.


Córneas


De janeiro a abril houve no Estado de São Paulo 2002 transplantes de córneas neste ano, 7% a mais do que no mesmo período do ano passado. Na capital paulista, 95% dos transplantados em abril aguardaram menos de um mês para realizar a cirurgia.

LEIA TAMBÉM: