Confira como fica a programação de Carnaval em Santos | Boqnews
Foto: Francisco Arrais/PMS

ETC

10 DE FEVEREIRO DE 2024

Confira como fica a programação de Carnaval em Santos

Cidade abre espaço para a folia

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Passada a energia e empolgação dos dois dias de desfile das Escolas de Samba do Santos Carnaval 2024, todas as atenções se voltam para a folia que vai rolar no Centro Histórico de Santos, entre sábado (10) a terça (13), com as realizações do 22º Carnabonde e do 2º Carnacentro.

Carnabonde

No sábado de Carnaval, mais uma vez o Carnabonde fará a alegria no Centro Histórico de Santos. O evento, além de ser um grande baile carnavalesco a céu aberto, visa o resgate histórico do carnaval santista, rendendo homenagens àqueles que contribuíram de forma significativa para a festa na Cidade.

A 22ª edição do evento, que já se tornou tradição no Município e é reconhecido nacionalmente, homenageará o bloco ‘Raparigas do Último Gole’, que por décadas animou a folia em Santos, principalmente na região do Gonzaga.

Por volta das 15h30, o bonde especialmente decorado pela equipe do artista plástico André Leahun, contando com as presenças da Corte Carnavalesca e das voluntárias do Fundo Social de Solidariedade (FSS), sairá em cortejo pelas ruas do Centro Histórico.

O trajeto seguirá o mesmo percurso da Linha do Bonde, partindo da Praça Mauá, seguindo pela Rua General Câmara, Rua do Comércio, Largo Marquês de Monte Alegre, e retornando ao ponto de partida pela Rua Tuiuti, Praça Barão do Rio Branco e Rua Cidade de Toledo.

Carnacentro

Do domingo até terça (11 a 13), a partir do meio-dia, acontece a 2ª edição do Carnacentro, reunindo as bandas carnavalescas da Cidade, em um circuito que percorrerá as ruas do Centro Histórico.

Além das bandas de Santos, blocos de sucesso de São Paulo e Rio de Janeiro também farão parte da festa. O evento ainda terá como novidade um espaço para criançada, com atrações exclusivas para o público infantil.

Nos três dias de Carnacentro, de hora em hora, uma banda sairá em cortejo, partindo da Praça Mauá, seguindo pela Rua General Câmara, em direção à Praça Rui Barbosa. Depois, os foliões percorrerão as ruas do Comércio, José Ricardo, Tuiuti, Riachuelo, retornando à Praça Mauá.
Já o palco principal, também na Praça Mauá, terá uma atração especial, sempre a partir das 18h. No domingo (11), apresenta-se ‘Sargento Pimenta’, bloco que faz sucesso no carnaval carioca com versões de canções dos Beatles.

Na segunda (12), a atração será o bloco carioca ‘Orquestra Voadora’, fazendo uma animada mistura de marchinhas com sambas, rock’n roll, trilhas sonoras de filmes, desenhos animados e música pop em geral.
Fechando a programação do palco principal, terça (13) será a vez do ‘Mulheres de Chico’, bloco 100% feminino que faz uma releitura original do universo musical criado pelo gênio Chico Buarque de Holanda.

Para a criançada

Um corredor da folia para as crianças será especialmente preparado para esta edição do Carnacentro. Na Rua XV de Novembro, entre as ruas Frei Gaspar e Riachuelo, haverá atrações para fazer a criançada pular e dançar à vontade.

No domingo (11), o som ficará a cargo da Komboio Cultural apresentando ‘Bloco Zigzaguiá’. Na segunda (12), a atração será o grupo ‘Beatles para Crianças’ e na terça (13), o show ficará por conta da ‘Tirolli Band’. As apresentações acontecem nos três dias, sempre a partir das 14h.

Programação Carnacentro

A programação do Carnacentro começa domingo (11): 13h – Banda White Day; 13h45 – Banda Fúria do Paquetá; 14h – Komboio Cultural com o ‘Bloco Zigzaguiá’ (palco Rua XV de Novembro), 14h30 – Banda BB do Estuário, 15h15 – Banda Skinão do Marapé, 16h – Banda Vahia de Abreu, 16h45 – Banda Foliões da Ponte, 17h30 – Banda Ricardo Pinto, 18h – Bloco Sargento Pimenta (palco da Praça Mauá) e 18h15 – Banda do Jaú.

Já na segunda (12): 13h – Banda do Centro, 13h45 – Banda Concentra + Não Sai, 14h – Beatles para Crianças (palco Rua XV de Novembro), 14h30 – Banda do Dragão, 15h15 – Banda Vila Mathias, 16h – Banda do Jô, 16h45 – Banda Acadêmicos Vila Mathias, 17h30 – Banda Vila Sapo e 18h – ‘Bloco Orquestra Voadora’ (palco da Praça Mauá).

Para fechar a programação, na terça (13), haverá: 13h – Banda Só Amigos, 13h45 – Banda Carnacachaça, 14h – ‘Tirolli Band’ (palco da Rua XV de Novembro), 14h30 – Banda Bebo Mas Não Travo, 15h15 – Banda do Saci, 16h – Banda da Capela, 16h45 – Banda do Chupa, 17h30 – Banda Estivadores e 18h – Bloco ‘Mulheres de Chico’ (palco da Praça Mauá).

Banda do Boqueirão

Como tradicionalmente acontece há 35 anos, a Banda do Boqueirão volta a animar os foliões na próxima terça-feira (13), no trecho da Avenida Conselheiro Nébias compreendido entre a Avenida Epitácio Pessoa e a orla da praia.

O evento está programado para ocorrer das 16 às 20 horas. A animação da banda estará a cargo do grupo Internacional Betinho. No repertório, tradicionais marchas carnavalescas e músicas que marcaram época e que fazem a alegria dos foliões. Dessa forma, os interessados em participar podem adquirir antecipadamente as camisetas da Banda no valor de R$ 30,00.

Para encontrá-las, o endereço do Chaveiro Boqueirão fica na Avenida Conselheiro Nébias 809 (ao lado do Lanches Praia). Mais informações pelo telefone (13) 99772-5079 (Alemão).

Tendas

As três tendas do projeto Santos Verão 2024 vão ‘ferver’ durante os quatro dias de Carnaval. De sábado (10) a terça-feira (13), serão realizadas matinês, das 15h às 18h, e bailes das 20h à 1h. Tudo de graça!

Nas praias da Pompeia, Gonzaga e Boqueirão, um total de 24 bandas de baile e nove escolas de samba de Santos prometem não deixar ninguém parado, em ambiente alegre, seguro e festivo. Abertas no dia 6 de janeiro, ao longo das últimas semanas, o ‘Santos Verão 2024’, reuniu dezenas de milhares de pessoas, com atividades de lazer e shows musicais e mais de 200 atrações dos mais variados segmentos.

Carnaval nas ruas

Durante participação no Jornal Enfoque, o vereador e presidente da Comissão das Bandas Carnavalescas na Câmara de Santos, Zequinha Teixeira abordou sobre as bandas, agora com restrições para o Centro Histórico, ter se tornado um “evento” de certa forma restrito em razão da transferência para o Centro. “A gente sabe que tem problemas no Carnaval de rua em vários estados. Já fui a Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo, mas não vemos as confusões que acontecem aqui em Santos, roubos e muitas brigas, por isso terminaram com as bandas. Ficamos muito preocupados com tudo que acontece nas bandas. Os anos que a gente têm desfilado com a Banda do Jaú (do bairro Aparecida em Santos, que já desfilou no sábado passado) foram excelentes. A população agora abraçou. Juntamente com os órgãos tomamos conta de tudo para não ocorrerem acidentes e contratamos segurança”, salientou.

Ele também comentou sobre a criação da Comissão das Bandas Carnavalescas na Câmara, visando ter o Carnaval de volta às comunidades, porém ele informa que a Secretaria de Cultura de Santos vetou por conta dos problemas de brigas.
“Porque queremos na comunidade? É um dia no ano, fazemos um dia no ano para aquela comunidade. Porque tem muita gente que não sabe nem o que é o Carnaval de rua, principalmente essa molecada nova, o que a gente poderia fazer? Não é duas horas de desfile, nem uma hora. Nós queremos o dia todo, começar de manhã com o evento, com as crianças, um parquinho e depois a gente colocar os conjuntos, como pagode e samba”.

Lembrando que a Prefeitura de Santos definiu a regulamentação para a realização dos eventos carnavalescos que ocorrerão na Cidade este ano. Por meio do Decreto nº 10.308, publicado no dia 5 de janeiro, foi estabelecido uma relação de exigências e cumprimento de normas aos interessados em promover eventos em ruas e locais públicos da Cidade.
Desse modo, mesmo com as restrições do decreto Teixeira conseguiu promover o Carnaval no bairro da Aparecida, onde reside.

Origem

Quem concorda com o vereador é o jornalista Jorge Fernandes. Ele afirma que a banda é oriunda dos bairros e entende a ideia do prefeito de Santos, Rogério Santos em valorizar o Centro Histórico, porém a violência dominou de maneira negativa o Carnaval nas ruas.
Fernandes participou do programa Jornal Enfoque da última quinta-feira (8) com o compositor Ricardo Peres.

“A banda é do bairro para a pessoa pegar sua cadeira e ver a banda passar. Hoje no Centro, fizeram um cerco e para entrar tem que ser revistado. Então, estamos com um medo excessivo. Assim, a alegria que é o Carnaval fica em segundo plano prejudicando as pessoas.”
Fernandes aborda que o custo do deslocamento impacta. Afinal, se uma família tem que sair de casa, deverá pagar condução ou dirigir com um veículo para chegar até o Centro e com a banda no bairro, ela estará perto de casa.

O compositor Ricardo Peres comenta que não pode-se perder a característica de cada bairro e banda. Com o baile na rua, é possível estimular os mais jovens a participarem e criar características em cada banda. As entrevistas podem ser conferidas em www.youtube.com/boqnewstv.

 

 

Confira as notícias do Boqnews no Google News e fique bem informado.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.